sexta-feira, 11 de março de 2011

Na próxima...




Esses dias eu estava com o tema "maternidade aflorada" em mente, e fiquei pensando em algumas coisas.

Fiquei pensando em como é ruim não poder engravidar da pessoa que eu amo, em como isso parece algo totalmente "sem importância" para um casal heterossexual e como é algo que dói tanto na alma para um casal homossexual.

Fiquei pensando que tudo que eu mais gostaria era poder ter um filho meu e da Paula, com nossa genética. Poder ficar procurando no nosso filho os nossos traços. Poder engravidar dela num ato de amor, de cumplicidade, só nós duas. 

Algo tão simples, mas que para a gente tem um significado IMENSO, pois é algo que nunca teremos.

Fiquei pensando que na nossa próxima vida (sim, porque eu sou espírita e acredito em reencarnação), eu quero vir mulher de novo e quero que a Paula venha homem. Eu quero sentir o prazer de poder ter um filho dela. Eu quero poder engravidar sem precisar de um doador de sêmen e sem precisar de médicos, tubos e espéculos. 

Eu sou uma romântica de carteirinha, não tem jeito, e esses detalhes me fazem sofrer.

Se hoje aparecesse um gênio da lâmpada e me perguntasse o que eu desejo, eu pediria para engravidar da Paula. Só isso.

PS: semana que vem tem aniversário de namoro! Completaremos 10 anos juntas! 

4 comentários:

Lana disse...

Puta merda, que lindo!!! É por isso que eu não esqueço pq eu gosto de vcs!! Tento correr da internet, mas seu blog sempre me faz voltar!!!
Má, comungo de todas as suas palavras.. meu sonho é engravidar sem querer.. hehehe.
Mas, lhe digo que passamos exatamente pelo que temos que passar e que tudo tem uma razão!! =)
Tem horas que me cansa honestamente, mas.. é isso aí.. pra frente e pra cima!! rs
Beijos meus e de Vivi pra vcs e Evangeline

Ps: Hoje fazemos 6 anos e meio de namoro, 4 anos de casamento e 1 MÊS de oficilização no cartório da nossa união (essa vc não sabia, né??) me deu vontade de compartilhar contigo.

Barbie disse...

fiquei emocionada!!!

calzzzinha disse...

eu te entendo totalmente


daí eh q penso: se nao pode ser de nós duas, se um dia rolar, que seja adotado pelo menos estaremos fazendo um bem a sociedade e a uma criança abandonada

calzzzinha disse...

eu te entendo totalmente


daí eh q penso: se nao pode ser de nós duas, se um dia rolar, que seja adotado pelo menos estaremos fazendo um bem a sociedade e a uma criança abandonada

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...